SECULT-BA: Cultura em Movimento – Perfil: Wilton Bernardo

wilton_bernardo_homenagem

No dia nacional dos Quadrinhos, 30/1/2017,fui homenageado pelo site da Secretaria de Cultura da Bahia (SECULT BA). Fico muito grato e alegre pela homenagem.
Texto abaixo:
“Você sabia que 30 de janeiro é o Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos? Então vamos fazer um brinde às histórias e aos personagens que encantam a tantas pessoas e que fazem parte da nossa cultura. Para ilustrar vamos escrever sobre Wilton Bernardo, quadrinista e artista visual que descobriu cedo que desenhar é mais que arte, é profissão. Nascido no Nordeste de Amaralina, aos 10 anos ganhou um concurso de desenho que, segundo ele, abriu portas. “Isso mudou muita coisa. Deu maior entendimento aos meus pais de que aquilo era arte, era trabalho, era estudo”, conta. Seu primeiro traço foi sobre o Homem-Aranha, atendendo ao pedido de um amigo. Ganhou popularidade na escola por causa dos quadrinhos e não parou mais. Decidiu então estudar Artes Visuais, a formatura foi em 2003, ano em que concretizou seu principal projeto: a Oficina HQ, uma ação cultural apoiada pelo Fundo de Cultura da Bahia, que ensinava a jovens da periferia de Salvador a arte dos quadrinhos. No currículo de Wilton, ilustração para o livro infantil “Paxuá e Paramim”, escrito por Carlinhos Brown, realização de oficinas, e mais de 20 exposições temáticas. Pode-se dizer um quadrinista de mão cheia. “Tudo começa com o traço, a mão gosta de riscar. A inspiração vem sempre de uma provocação. É como uma luz que ascende, não tem formula”, tenta explicar tamanho talento.”

Fonte: site da SECULT BA (http://www.cultura.ba.gov.br/2017/01/12895/Cultura-em-Movimento-Perfil-Wilton-Bernardo.html)

Layout do site da Secult BA fazendo homenagem a Wilton Bernardo no dia Nacional dos Quadrinhos

Layout do site da Secult BA fazendo homenagem a Wilton Bernardo no dia Nacional dos Quadrinhos

Anúncios

Daniela, Margareth e Brown na gravação de DVD do Ilê Aiyê

ilê_aiyê
Daniela Mercury, Margareth Menezes e Carlinhos Brown são convidados confirmados; outros nomes ainda estão em negociação.

Um dos blocos afro mais emblemáticos da Bahia, o Ilê Aiyê vai celebrar a chegada dos seus 40 anos com um grande show que vai virar DVD, com patrocínio do Natura Musical e Governo do Estado da Bahia (FazCultura). O evento acontece às vésperas do Carnaval, na quinta-feira, dia 31 de janeiro, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves – TCA, e terá convidados especiais cantando ao lado da Band´Aiyê.
RTEmagicC_Maga_brown_e_daniela_txdam102691_d7c6ba.jpg
Entre as participações especiais do Ilê, já estão confirmadas estrelas da terra como Daniela Mercury, que vai cantar seu sucesso ‘Ilê Pérola Negra’, além de Carlinhos Brown e Margareth Menezes. Uma surpresa, revelada com exclusividade ao iBahia, é que ao final do espetáculo todos os artistas se reunirão no palco para cantar a música ‘Depois que o Ilê Passar’, composição de Milton Souza.

Ensaio de Verão
Quem quiser esquentar as turbinas para o dia da gravação do DVD, ‘o mais belo dos belos’ vai reunir turistas e baianos em ensaio neste sábado (19), na Senzala do Barro Preto, desta vez trazendo como grande atração a cantora baiana Ludmillah Anjos, finalista do The Voice Brasil. O grupo Samba de Arerê abre a festa tocando sambas de raiz. O ensaio do Ilê tem início às 22h, com ingressos a R$20 (pista) e R$40 (camarote). Informações: 2103-3400.

:: Gravação do DVD do Ilê Aiyê
Quem – Ilê Aiyê e convidados (Daniela Mercury, Carlinhos Brown e Margareth Menezes)
Quando – quinta-feira, 31 de janeiro, às 18h
Onde – Concha Acústica do TCA
Quanto – R$30 e R$15

:: Ensaio do Ilê Aiyê
Quem – Ilê Ayê e convidados (Ludmillah Anjos) | Abertura: Samba de Arerê
Quando – sábado, dia 19 de janeiro, às 22h
Onde – Senzala do Barro Preto (Curuzu, Liberdade)
Quanto – R$40 e R$20

Carlinhos Brown lança livro infantil em Salvador

Livro Paxuá e Paramim, escrito por Carlinhos Brown e ilustrado por Wilton Bernardo

Carlinhos Brown aproveitou um intervalo na agenda de shows e gravações do The Voice Brasil, da Globo, para lançar, em Salvador, seu primeiro livro, o infantil ‘Pachua e Paramim’, segundo informações da coluna Vip, publicada no Jornal Correio deste sábado (13).

Segundo a publicação, em comemoração ao Dia das Crianças, o cacique distribuiu 250 exemplares para a garotada do Pracatum, projeto social que mantém no Candeal, com aulas de música. E fez questão de autografar um por um. A obra, ilustrada por Wilton Bernardo, da editoria de arte do CORREIO, conta a história de um casal de índios e de sua luta pela preservação da natureza.

Para completar a farra, os meninos ainda saborearam um caruru, preparado por dona Madalena, mãe de Brown, em homenagem a Cosme e Damião.

Sobre o autor e ilustrador
Carlinhos Brown dispensa apresentações. Grande músico, percussionista, compositor, um grande criativo, criou uma história fantástica. Além de todo o trabalho musical que o lança pra o mundo, é responsável por um belo trabalho social no Candeal.

Wilton Bernardo, artista plástico, desenvolve um trabalho autoral inspirado na cultura africana  chamado Laço Afro ( www.lacoafro.com) e desde 2003, através da Ação Cultural Oficina HQ (www.oficinahq.com) realiza uma série de eventos que valorizam e promovem as artes gráficas como Oficinas de desenho, histórias em quadrinhos e exposições de diversas modalidades de expressões gráficas. Além disso, é infografista no jornal CORREIO desde 2008.

Fonte: iBahia

OSCAR 2012: cantora fala da indicação da canção Real in Rio

Ao lado de Carlinhos Brown, a cantora Siedah Garrett tem boas chances de ganhar o Oscar no próximo domingo (26/2) com sua música Real in Rio, da animação Rio. Em entrevista ao The Hollywood Reporter ela falou sobre o assunto:”Eu sei que depois deste ano as regras vão mudar”, disse Siedah. “Muitas pessoas não estão contentes com a maneira como as coisas estão agora, até membros da Academia”, completou citando o novo regulamento no qual a Academia exige que uma música tenha a maioria dos votos dos membros e ainda possua um papel central na trama para ser indicada. Real in Rio foi escrita por Garret, Sergio Mendez e Carlinhos Brown com a cena de abertura em mente. “Tinha que representar a exuberância do Rio, os pássaros, os animais, a arquitetura, as vistas do Rio de Janeiro, não apenas os pontos turísticos”, explicou.Para Siedah, uma música original é como um terceiro ator em cena, capaz de causar reações e ideais que os personagens em cena não podem simplesmente falar. “É uma cultura muito rica e eles têm um espírito divertido, então era meu trabalho capturar e casar esses elementos com a música da cena”, contou.Para finalizar, a moça comentou sobre o cancelamento das apresentações ao vivo na noite do Oscar, o que deixou todos os envolvidos desapontados. “Não poderei cantar com Sergio Mendes no Oscar, isso é meio louco”, finalizou. A 84ª edição do Oscar será realizada em 26 de fevereiro no Teatro Kodak, em Los Angeles, sob o comando do ator e comediante Billy Crystal (A Máfia Volta ao Divã). A cerimônia será transmitida para mais de 225 países e você poderá acompanhar a cobertura em tempo real no Cineclick.

Fonte: MSN