Criação de Personagem e Direito Autoral – analisando o Superman


Hoje vou falar um pouco sobre criação de personagem e direito autoral. Esse é um assunto muito importante. Afinal, não basta ser criativo, talentoso. É importante entender o que lhe cabe, a importância de se criar um personagem e o que significa “um personagem” nos dias de hoje.
Um personagem nascido de um desenho, pode ganhar o mundo. Um mundo de suportes como cadernos, roupas, produtos decorativos, brinquedos, jogos, além de ser garoto propagada de inúmeras marcas, e ganhar telas de cinema. Não há limites para os personagens.

Aproveitando o clima das aulas da Oficina HQ sobre Criação de Personagem – acontecendo desde o sábado passado, 11/05/19, no Museu Carlos Costa Pinto para a garotada e no Centro Universitário UniRuy, para adolescentes e adultos, vamos abordar alguns personagens e seus criadores!
Por onde começar? Claro que começaremos por ele o Superman. Sabe por quê?

CRIADORES DO SUPERMAN
Segundo o Roberto Guedes, em sua matéria para a revista Mundo dos Super heróis, até junho de 1938 as revistas em quadrinhos não existiam de verdade, eram quase sempre apáticas republicações de tiras de jornal. Mas depois de Action Comics 1 em que estampava o Superman na capa – 1ª aparição do personagem -, artistas talentosos e diversos personagens que surgiram em seguida, ajudaram a criar uma indústria bilionária!
É claro que sem investimentos, não há retorno. Mas em terreno de gente que valoriza a criatividade e o talento, se dá a Cesar o que é de Cesar! Aqui, no Blog do Curso de Quadrinhos Oficina HQ, reverenciamos, sem sombra de dúvidas, os criadores do Superman: Jerry Siegel e Joe Shuster e reconhecemos que se por um lado, sem altos investimentos, não se lucra alto, por outro lado, sem criatividade, sem a criação, não se tem no que investir, afinal dinheiro se consegue, financiamentos, empréstimos, economia pode-se fazer, mas criar, amigos, vamos reconhecer, não tem como negociar isso. Principalmente numa sociedade como a que vivemos onde a capacidade de se reproduzir o que se cria é enorme, o valor de uma mente criativa, é inestimável.

DESENHISTAS DIVERSOS
Ed McGuinness, José Luis Garcia-López, Wayne Boring, John Byrne, Alex Ross, Frank Quitely, Dan Jurgens, Max Fleischer e Curt Swan. Sabe o que todos estes nomes têm em comum? Todos eles desenharam o Supermam, em algum período de sua longa trajetória. E não pense que citei todos! A lista é enorme!!!! Mas fiz questão de citar alguns nomes para chamar atenção a uma coisa que deveria ser óbvia, mas tenho visto que não é: O fato de dezenas de outros desenhistas terem trabalhado com o personagem, cada artista com seu estilo, seu traço, sua forma específica de produzir sua representação gráfica do personagem, não muda em absolutamente nada os direitos e créditos dos autores Jerry Siegel e Joe Shuster. É muito simples entender. Pense numa música criada por determinado artista. Muitos artitas poderão cantar esta mesma música, mas o autor, não continua sendo o mesmo? Pois bem! Uma vez autor, sempre autor.
A exploração comercial pode até ser negociada, mas o autor, jamais deixa de ser autor de uma obra que desenvolveu. Não esqueça jamais disso.

Confira abaixo algumas versões do Superman por diferentes artistas:

Superman por Alex Ross

Superman por Frank Quitely

Superman por Joe Shuster, co-criador do personagem, em parceria com Jerry Siegel

:: Wilton Bernardo (@wilton_bernardo) é artista visual, criador da Ação Cultural Oficina HQ (@oficinahq) e criador da Marca Laço Afro (@lacoafro)
http://www.wiltonbernardo.com

Filme “Turma da Mônica – Laços”


Em “Turma da Mônica – Laços”, live-action que leva os quadrinhos de Mauricio de Sousa ao mundo real, Kevin Vechiatto é o Cebolinha; Gabriel Moreira é o Cascão; Giulia Barreto é a Mônica; e Laura Rauseo é a Magali. Também estão no elenco Monica Iozzi, como a Dona Luísa, Paulo Vilhena como seu Cebola, e Ravel Cabral como Homem do Saco. A direção é de Daniel Rezende (“Bingo: O rei das manhãs”).

“Turma da Mônica – Laços”, filme, que leva os quadrinhos de Mauricio de Sousa ao mundo real, chega aos cinemas em 27 de junho de 2019.
A história é baseada na história em Quadrinhos Laços, criada por Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi.
O que dizer dessa história em quadrinhos hien!? Quem não leu ainda, sugiro que corra para livraria e se permitam esse verdadeiro deleite. É leve, emocionante, tocante.
Acredito que cada um que conheceu a história através da publicação deve estar como eu, torcendo para que a adaptação para o cinema consiga levar o clima tão gostoso, a atmosfera que apesar de infantil, toca a pessoas de qualquer idade.

Confira o trailler:

:: Wilton Bernardo, professor do Curso de Quadrinhos da Oficina HQ
@oficinahq

Nós desbanca Capitã Marvel e quebra recorde na bilheteria americana


Lançamento da semana, o terror Nós arrecadou US$ 70 milhões e desbandou Capitã Marvel da liderança da bilheteria norte-americana. Não bastasse isso, o novo filme do diretor Jordan Peele quebrou o recorde que antes pertencia a Um Lugar Silencioso e tornou-se a maior estreia de um filme de terror no país.

Em comparação com Corra!, longa anterior do cineasta, Nós também foi superior. Afinal, a produção estrelada por Daniel Kaluuya fez US$ 33,3 milhões em fevereiro de 2017, menos da metade do alcançado neste final de semana.

Embora tenha perdido o posto de número 1, Capitã Marvel segue no Top 5. O filme solo da heroína fez US$ 35 milhões no último final de semana e agora soma US$ 321,4 milhões nos Estados Unidos. Assim, Capitã Marvel ultrapassou Thor: Ragnarok no mercado norte-americano.

Fonte: Site Omelete.com.br

Documentário de Henrique Duarte explica a música afro

O documentário “Orin: música para os Orixás” está na Mostra Competitiva Baiana do XIV Panorama Internacional Coisa de Cinema pra contar um pouco sobre a nossa história de resistência musical nos terreiros de candomblé.

O diretor Henrique Duarte, no documentário, consegue valorizar a cultura afro-brasileira, ao mesmo tempo denunciar o preconceito que sempre esteve em torno dessas origens.

Se você não quer perder a oportunidade de assistir, aproveite:
Será exibido no dia 16 de novembro, às 21h, no Cine Glauber Rocha, Salvador-BA.

Confira o trailler abaixo:

* Wilton Bernardo ( http://www.wiltonbernardo) é o idealizadora da Ação Cultural Oficina HQ (@oficinahq)

Personagem de HQ x Sucesso

Possibilidade de sucesso
Quem não sonha em ver sua criação artística fazer sucesso? O fato é que já houve um tempo em que não se poderia imaginar as dimensões grandiosas de sucesso que um personagem de quadrinhos poderia alcançar. Imaginar que um personagem de tirinhas ou revistas em quadrinhos ganhariam sucessos arrebatadores em adaptações para games, virar garoto propaganda de campanhas publicitárias de grandes marcas e poder ganhar a indústria cinematográfica.
Apesar de não ser uma regra, o grande sucesso pode sim “abraçar” seu personagem. Antes de terminar este artigo, te pergunto: você está seguro sobre ter as rédeas do seu personagem? Entenda “rédeas” como noção de seus direitos autorais!


Histórias inusitadas de sucesso
Em 1962 uma agência de publicidade solicitou a um desenhista que ele criasse uma personagem para estrelar uma campanha publicitária. O nome da personagem deveria ter a sílaba “Ma” porque o patrocinador era Mansfiel. A campanha acabou não acontecendo, mas um diretor da agência ao assumir outro trabalho na imprensa, lembrou e solicitou a utilização da personagem que teve grande sucesso. Assim iniciou a história de sucesso da Mafalda, criação do Joaquín Salvador Lavado, o Quino.
No início da década de 1930 dois estudantes apaixonados por ficção científica se conhecem e no ano seguinte criam um personagem. Em meio a muitas revisões e mudanças de características desse personagem, batem em muitas portas e recebem muito “NÃO” antes da oportunidade que transformaria aquela criação numa das mais icônicas e rentáveis personagens do universo dos Quadrinhos – Superman! Jerry Siegel e Joe Shuster, os criadores do homem de aço jamais imaginavam o sucesso que este personagem alcançaria. Com certeza experimentaram a grande felicidade de ver sua cria ganhar o mundo, mas tiveram sérios problemas com direitos autorais por fazerem acordo que parecia realmente ser bom para eles. Mas isso, se o personagem não tivesse crescido tanto e se tornado o grande sucesso que é até hoje.

Direito autoral e falta de informação
Este é um assunto que gera muita discussão e falácia porque a grande parte das pessoas não conhecem as leis que defendem os direitos autorais, e por isso, acabam fazendo as vítimas se sentirem culpadas por conta dos desrespeitos aos seus direitos, causados por outros. Em situações assim os autores podem ser desencorajadas a lutar pelos seus direitos. Para perceber esse risco basta lembrar do que uma pessoa sempre pergunta ao saber que por exemplo, alguém utilizou seu personagem ou arte sem sua devida autorização: “e você registrou o personagem”?
Querendo ou não, ao lançar essa pergunta, o interlocutor praticamente está dizendo ao artista que teve seus direitos desrespeitados: “já que você não registrou sua criação, não reclame!”.
Mas este interlocutor está enganado e se baseia em “achismo”.
Entenda os seus direitos
A lei de direito autoral (9.610/98) protege qualquer criação do intelecto humano que não se caracteriza como elemento da propriedade industrial .
Os direitos autorais se dividem em direitos morais e direitos patrimoniais.
a) Direitos morais: Quanto a estes, são direitos perpétuos, inalienáveis e irrenunciáveis. Não se pode abrir mão nem vendê-los! E mesmo que o faça, não surtirá nenhum tipo de efeito juridicamente válido.
Duas das cláusulas referentes aos direitos morais defende que:
I – o direito de reivindicar, a qualquer tempo, a autoria da obra
II – O direito de ter seu nome, pseudônimo ou sinal convencional indicado ou anunciado, como sendo o do autor, na utilização de sua obra;
Há muitos outros itens e é importante se saber.
b) Direitos patrimoniais: Estes regulam a exploração econômica da obra. Já estes direitos pode ser vendidos, negociados, como o autor desejar. Cuidado!Pense duas vezes antes de fazer uma cessão de direitos sem prazo de validade no que diz respeito a exploração comercial. Hoje seu personagem pode ser anônimo e não render absolutamente nada, mas amanhã, ninguém sabe onde ele pode chegar!
E saiba que entre os itens que regem os direitos patrimoniais, é assegurado:
I – Dispensa de registro. Isso mesmo. De acordo com o artigo 18, para que o autor possa usufruir da proteção legal, basta que comprove , por qualquer meio, a sua autoria. O registro da obra não é fator que defini se o autor tem direito ou não, mesmo porque se este pode provar que sua autoria tem data que antecede ao registro,deixa de ter validade.
II – Temporariedade da obra: Segundo o artigo 41, o direito de explorar comercialmente sua obra em caráter exclusivo, dura por toda a vida do autor e mais 70 anos após a sua morte
Há muito mais a saber sobre os direitos autorais, portanto, se você é autor de alguma obra, procure se informar sobre seus direitos. Se perceber ou desconfiar que algo relacionado a seu direito pode ter sido violado, procure um advogado especialista em Direito Autoral. Só assim, poderá entender e cobrar justiça, se algum dia, precisar.

:: Wilton Bernardo
Artista visual, Designer Gráfico, Coordenador do Curso de Quadrinhos e Desenho Oficina HQ (Salvador-BA) @oficinahq e criador da marca Laço Afro @lacoafro
http://www.wiltonbernardo.com

Sonia Braga: ‘Aquarius’ e ‘Boi Neon’ são premiados no Festival de Cinema de Lima

Sonia_Braga

Protagonista de Aquarius, o festejado filme de Kleber Mendonça Filho, Sonia Braga foi escolhida na noite de domingo, 14, como a melhor atriz do 20º Festival de Cinema de Lima. “Que honra ser premiada na América Latina”, disse a atriz em seu perfil do Facebook.
Aquarius também saiu vencedor na noite de domingo. Ele ganhou o Prêmio Especial do Júri, que é encabeçado por Ciro Guerra. O longa narra a resistência de Clara (Sonia Braga) diante da tentativa de uma incorporadora comprar seu apartamento para derrubar o velho prédio e construir um espigão na praia de Boa Viagem, no Recife.
O melhor filme do festival foi o colombiano Oscuro Animal.
Outro longa brasileiro foi premiado no Peru. Boi Neon ganhou como a melhor fotografia.

Fonte: Site atarde.uol.com.br

banner-virtual-Desenho

Em produção: filme da Mulher-Maravilha

WonderWomanAmazons

A Warner Bros. divulgou, via site da revista Entertainment Weekly, uma nova foto do filme da Mulher-Maravilha, apresentando o visual das Amazonas de Themyscira.
Além da personagem-título, interpretada por Gal Gadot, é possível ver a Rainha Hipólita (Connie Nielsen), General Antiope (Robin Wright) e Menalippe (Lisa Loven Kongsli).
“Para mim, elas não deveriam vestir armaduras como os homens. Deve ser diferente, autentico e real, mas ao mesmo tempo que atraia a atenção das mulheres”, descreveu a diretora Patty Jenkins.
“A Mulher-Maravilha vista em Batman vs. Superman é experiente, já está pelo mundo há algum tempo. Ela entende muito o mundo dos homens”, analisou Gal Gadot. “Já no filme solo, contaremos esse amadurecimento da personagem, com Diana se tornando a Mulher-Maravilha. Essa é uma história nunca antes contada. Quando ela começa essa jornada, é muito pura e inocente. É uma jovem idealista que não entende as complexidades da vida e dos homens.”
Mulher-Maravilha chegará aos cinemas em 23 de junho de 2017. No elenco estão ainda Chris Pine, Danny Huston, David Thewlis, Ewen Bremner, Saïd Taghmaoui, Elena Anaya e Lucy Davis.

Fonte: UniversoHQ

@ Oficina HQ – ação cultural | by Wilton Bernardo

Snyder vai dirigir filme da Liga da Justiça

JusticeLeagueJimLee

A Warner Bros. confirmou, para o The Wall Street Journal, que lançará o filme da Liga da Justiça. A informação foi revelada por Greg Silverman, presidente de produção mundial do estúdio.
A direção será, mais uma vez, de Zack Snyder, o mesmo responsável por O Homem de Aço e Batman vs. Superman (título provisório), cujas filmagens começarão em maio deste ano. Para o elenco, Henry Cavill (Superman), Ben Affleck (Batman) e Gal Gadot (Mulher-Maravilha) deverão reprisar seus papéis. Recentes anúncios, como o do ator Ray Fisher, indicam que a participação de outros heróis serão desenvolvidas no longa-metragem da superequipe.
“Haverá uma expansão deste universo. Batman vs. Superman será seguido por Liga da Justiça”, afirmou Silverman.
O roteiro está em desenvolvimento e ainda não há data de lançamento anunciada.
No início deste ano, surgiram rumores de que o projeto seria filmado simultaneamente com Batman vs. Superman, o que faria sentido, uma vez que todos os envolvidos nas produções são as mesmas pessoas. Essa informação não foi oficialmente confirmada, mas o The Hollywood Reporter afirma que isso realmente acontecerá.
Se isso for verdade, Batman vs. Superman chegará aos cinemas em 2016 e Liga da Justiça, em 2017.

Fonte: Universo HQ

Em cartaz, Terapia de Risco.

e8de5c525c84327dd61512e9bbc6676a_jpg_290x478_upscale_q90

Sinopse e detalhes

(Não recomendado para menores de 14 anos)
A trama gira em torno da jovem Emily Hawkins (Rooney Mara), que acaba de ver o marido (Channing Tatum) ser libertado da prisão por um crime de colarinho branco. Mesmo aliviada, Emily tem crises de depressão e busca a ajuda de medicamentos prescritos para conter a ansiedade. Ela também busca amparo num tratamento psicológico, lidando com profissionais (Jude Law e Catherine Zeta-Jones). O tratamento, por mais que comece de forma positiva, vai gerar consequências inesperadas na vida da jovem.

Fonte: adorocinema.com

Publicidade:
BANNER_OFICINA_HQ_Abril_2013

Guillermo Del Toro promete retratar John Constantine fiel a obra de Alan Moore em “Dark Universe”

guillermo-del-toro

Em uma época em que super-heróis bonzinhos estão em alta na indústria cinematográfica, principalmente com o lançamento da “Liga da Justiça”, o diretor Guillermo Del Toro planeja reunir a liga mais sombria das HQ’s no longa “Dark Universe”. Nele, Del Toro promete reunir personagens como John Constantine, Monstro do Pântano, Deadman, Espectro e Zatanna.

Em entrevista na feira de quadrinhos Wondercon, o diretor disse que iniciará o projeto assim que finalizar as filmagens de “Crimson Peak”. Ele também revelou que sua proposta é transformar John Constantine em uma espécie de recrutador e com fisionomia muito mais fiel ao personagem criado por Alan Moore do que o retratado em “Constantine”, com Keanu Reaves. Sua proposta é manter o personagem loiro.

“Na Liga da Justiça das Trevas’, ou ‘Dark Universe”, o que estamos fazendo é terminar a bíblia. Então nós vamos começar o roteiro com um roteirista que esperamos poder anunciar muito em breve”, diz o mexicano. “O que eu estou fazendo é criar o universo em torno do personagem principal, que nos guia através da história, que é Constantine. Loiro. Ele está basicamente tentando recrutar esses caras. O Monstro do Pântano está em paz com quem ele é, mas Deadman ainda precisa descobrir quem atirou nele. Ainda tem Etrigan e Swamp Thing, meus favoritos desde a infância. Então estou no céu nesta produção”.

Fonte: UOL

Publicidade:
banner_oficina_hq_abril_2013