Games clássicos orientam alunos sobre dengue

Releituras de Mario Bros e Street Fighter orientam alunos sobre a doença.
Franca tem 52 infectados e se destaca no interior de SP, que vive epidemia.

agentebros
Um dos jogos é baseado no clássico jogo Super Mário Bros (Foto: Cléber da Silva Benedito/ Arquivo Pessoal)

O famoso encanador italiano Mário Bros está de volta às telas dos games, desta vez para uma missão bastante conhecida pelos brasileiros: combater a dengue. Percorrendo cinco fases que incluem destruir os criadoros do mosquito Aedes Aegypit, identificar os sintomas da doença e evitar a dengue hemorrágica, Mário enfrentará muitos recipientes com água parada para exterminar a epidemia.
Esse também é o objetivo da Prefeitura de Franca (SP), que desenvolveu o software e está utilizando nas aulas de informática das escolas públicas da cidade. Somada a outras medidas de prevenção, a iniciativa já apresenta resultados positivos: até esta sexta-feira (12), o município registrou 52 casos confirmados de dengue, número considerado pequeno, levando em consideração que cidades vizinhas, como Ribeirão Preto (SP) e Barretos (SP), têm 3,4 mil e 2,9 mil pessoas infectadas, respectivamente.

Batizado de “Agente Bros”, o jogo não é o único criado para conscientizar as crianças sobre os perigos da dengue. O diretor da Vigilância Epidemiológica, José Conrado Neto, diz que outros dois aplicativos são ainda mais disputados pelos estudantes. Em “Street Dengue” – que relembra a versão de “Street Fighter” da década de 1990 -, o avatar do jogador luta contra o Aedes aegypit, já no “Pac Dengue” é preciso percorrer o labirinto “comendo” as larvas e fugindo do mosquito.
“Crianças e adolescentes sempre vão gostar de games. Por isso, pensamos em criar algo atrativo para despertar o interesse dos jovens para o tema. O objetivo é fazer com que os alunos sejam agentes multiplicadores da informação”, explica Conrado Neto.
Durante as aulas, os estudantes também recebem orientações dos agentes sobre como evitar os criadouros do mosquito e como proceder ao identificar os primeiros sintomas da doença. “Precisamos inovar para que os menores tenham interesse em ajudar e a aceitação nas escolas está sendo muito grande”, afirma o diretor da Vigilância.

streetdengue2
Alunos podem aprender jogando o ‘Street Dengue’
(Foto: Cléber da Silva Benedito/ Arquivo Pessoal)

Outras ações
Conrado Neto explica que, além dos jogos virtuais, a Vigilância investe em outras ações para chamar a atenção das crianças para o tema. Segundo o diretor, os filhos têm muita influência sobre as decisões dos pais.
“Já fizemos uma cidade virtual para que o avatar do aluno identificasse e eliminasse os criadouros, fizemos gibis com histórias em quadrinho. Estamos sempre presentes nas escolas porque formando a criança, teremos um adulto consciente.”
Mas as iniciativas não são voltadas apenas para o público infantil. Em 2012, quando apenas três casos positivos de dengue foram registrados em Franca, os moradores cadastrados previamente pela Vigilância Epidemiológica participavam da promoção “Visita Premiada”.

Fonte: G1

Publicidade:

banner_oficina_hq_abril_2013

Game: Segunda Grande Guerra é tema de grandes franquias

O game ‘Sniper Elite V2’ virá com uma expansão para caçar Hitler com a ajuda de uma arma de longo alcance durante a Segunda Grande Guerra. A passagem histórica é uma das mais abordadas nos jogos. Grandes franquias de guerra começaram, ou passaram, pela batalha. ‘Medal of Honor’, ‘Battlefield’ e ‘Call of Duty’ trouxeram capítulos da guerra entre nações.

Fonte: Portal TERRA

Fable Heroes(Game) chega às lojas


Fable Heroes, novo game da franquia Fable, totalmente focado em multiplayer, com visualcartunesco e ação constante, ganhou um vídeo que mostra dez minutos do seu colorido mundo. A prévia explica a mecânica e um minijogos disponíveis.
Quatro jogadores poderão escolher entre 12 personagens da série, encontrar-se via rede local ou Xbox Live, e deverão cumprir uma série de batalhas e minigames para destravar recompensas em Fable: The Journey.

Fable Heroes sai nesta quinta para Xbox Live Arcade.

Fonte: Omelete

Novidades do “God of War: Ascension”

Image

“God of War: Ascension” enfim vai trazer uma opção muito aguardada pelos jogadores: modalidade multiplayer. A informação foi confirmada pela Sony.

Intitulado Execution, este modo oferece suporte para até oito jogadores que são divididos em dois times (Esparta e Troia, com um máximo de quatro membros cada lado). A meta dos espartanos é conquistar pontos específicos para libertar um ciclope que está no mapa, enquanto os troianos lutam para derrotar a criatura – ou prendê-la novamente caso consiga a liberdade.

Antes de começar os combates, entretanto, o jogador passa por um tutorial que termina em uma batalha que não pode ser vencida. Após a surra, o guerreiro vende sua alma para Zeus, Hades, Ares ou Poseidon, e essa escolha determina os tipos de armas e armaduras e as habilidades que o combatente carregará para o campo de batalha.

“Depois de escolher a sua filiação, você pode personalizar as vestimentas do seu personagem em seis partes, como botas, luvas, armaduras e elmos. É possível fazer [a combinação] que quiser”, explicou Todd Papy, diretor criativo do jogo.

Falando no PlayStation Blog, Papy disse ainda que o estúdio da Sony de Santa Monica está pensando em novos modos para adicionar à opção multiplayer.
Image
Jornada ao passado

Diferente do que se esperava, “God of War: Ascension” não será uma continuação direta de “God of War III”, mas uma “prequel” contando a história de como Kratos se tornou servo de Ares, antigo deus da guerra na franquia.
Aguardado para o segundo trimestre de 2013, “God of War: Ascension” é exclusivo para PlayStation 3.

“Nossa se o jogo já era bom no modo single imagine você jogando com amigos e bolando estrategias de batalhas” comentou HOMEGAMER, um dos internautas ao ler as novidades sobre o jogo.
E você, o que acha? Conte-nos suas expectativas.

Fonte: UOL

Image