Personagem de Quadrinhos x Possibilidade de sucesso

A Liga da Justiça


Faltando alguns dias para iniciar uma nova turma da Oficina de Quadrinhos – 22 de julho começa a nova Oficina de Quadrinhos no ateliê da Faculdade Ruy Barbosa, Salvador-BA -, decidi escrever este artigo, para dar uma “palhinha” do que discutiremos em sala, além das etapas de construção de uma história em Quadrinhos. Espero que seja proveitoso para você:

Possibilidade de sucesso
Quem não sonha em ver sua criação artística fazer sucesso? O fato é que já houve um tempo em que não se poderia imaginar as dimensões grandiosas de sucesso que um personagem de quadrinhos poderia alcançar. Imaginar que um personagem de tirinhas ou revistas em quadrinhos ganhariam sucessos arrebatadores em adaptações para games, virar garoto propaganda de campanhas publicitárias de grandes marcas e poder ganhar a indústria cinematográfica.
Apesar de não ser uma regra, o grande sucesso pode sim “abraçar” seu personagem. Antes de terminar este artigo, te pergunto: você está seguro sobre ter as rédeas do seu personagem? Entenda “rédeas” como noção de seus direitos autorais!


Histórias inusitadas de sucesso
Em 1962 uma agência de publicidade solicitou a um desenhista que ele criasse uma personagem para estrelar uma campanha publicitária. O nome da personagem deveria ter a sílaba “Ma” porque o patrocinador era Mansfiel. A campanha acabou não acontecendo, mas um diretor da agência ao assumir outro trabalho na imprensa, lembrou e solicitou a utilização da personagem que teve grande sucesso. Assim iniciou a história de sucesso da Mafalda, criação do Joaquín Salvador Lavado, o Quino.
No início da década de 1930 dois estudantes apaixonados por ficção científica se conhecem e no ano seguinte criam um personagem. Em meio a muitas revisões e mudanças de características desse personagem, batem em muitas portas e recebem muito “NÃO” antes da oportunidade que transformaria aquela criação numa das mais icônicas e rentáveis personagens do universo dos Quadrinhos – Superman! Jerry Siegel e Joe Shuster, os criadores do homem de aço jamais imaginavam o sucesso que este personagem alcançaria. Com certeza experimentaram a grande felicidade de ver sua cria ganhar o mundo, mas tiveram sérios problemas com direitos autorais por fazerem acordo que parecia realmente ser bom para eles. Mas isso, se o personagem não tivesse crescido tanto e se tornado o grande sucesso que é até hoje.

Direito autoral e falta de informação
Este é um assunto que gera muita discussão e falácia porque a grande parte das pessoas não conhecem as leis que defendem os direitos autorais, e por isso, acabam fazendo as vítimas se sentirem culpadas por conta dos desrespeitos aos seus direitos, causados por outros. EM situações assim os autores podem ser desencorajadas a lutar pelos seus direitos. Para perceber esse risco basta lembrar do que uma pessoa sempre pergunta ao saber que por exemplo, alguém utilizou seu personagem ou arte sem sua devida autorização: “e você registrou o personagem”?
Querendo ou não, ao lançar essa pergunta, o interlocutor praticamente está dizendo ao artista que teve seus direitos desrespeitados: “já que você não registrou sua criação, não reclame!”.
Mas este interlocutor está enganado e se baseia em “achismo”.

Entenda os seus direitos
A lei de direito autoral (9.610/98) protege qualquer criação do intelecto humano que não se caracteriza como elemento da propriedade industrial .
Os direitos autorais se dividem em direitos morais e direitos patrimoniais.
a) Direitos morais: Quanto a estes, são direitos perpétuos, inalienáveis e irrenunciáveis. Não se pode abrir mão nem vendê-los! E mesmo que o faça, não surtirá nenhum tipo de efeito juridicamente válido.
Duas das cláusulas referentes aos direitos morais defende que:
I – o direito de reivindicar, a qualquer tempo, a autoria da obra
II – O direito de ter seu nome, pseudônimo ou sinal convencional indicado ou anunciado, como sendo o do autor, na utilização de sua obra;
Há muitos outros itens e é importante se saber.

b) Direitos patrimoniais: Estes regulam a exploração econômica da obra. Já estes direitos pode ser vendidos, negociados, como o autor desejar. Cuidado!Pense duas vezes antes de fazer uma cessão de direitos sem prazo de validade no que diz respeito a exploração comercial. Hoje seu personagem pode ser anônimo e não render absolutamente nada, mas amanhã, ninguém sabe onde ele pode chegar!
E saiba que entre os itens que regem os direitos patrimoniais, é assegurado:
I – Dispensa de registro. Isso mesmo. De acordo com o artigo 18, para que o autor possa usufruir da proteção legal, basta que comprove , por qualquer meio, a sua autoria. O registro da obra não é fator que defini se o autor tem direito ou não, mesmo porque se este pode provar que sua autoria tem data que antecede ao registro,deixa de ter validade.

II – Temporariedade da obra: Segundo o artigo 41, o direito de explorar comercialmente sua obra em caráter exclusivo, dura por toda a vida do autor e mais 70 anos após a sua morte

Há muito mais a saber sobre os direitos autorais, portanto, se você é autor de alguma obra, procure ler sobre seus direitos. Só assim, poderá entender e cobrar justiça, se algum dia, precisar.

# Wilton Bernardo
Designer gráfico e artista visual; Professor do Curso de Quadrinhos Oficina HQ; designer idealizador da marca Laço Afro
http://www.wiltonbernardo.com | wiltonbernardo@hotmail.com

Anúncios

AQUAMAN em “BATMAN & SUPERMAN”

Aquaman
O diretor Zack Snyder (“O Homem de Aço”) divulgou em seu Twitter a primeira foto de Jason Momoa (série “Game of Thrones”) como o herói Aquaman, que será introduzido no filme “Batman e Superman: O Alvorecer da Justiça”. Ao contrário dos quadrinhos, ele não surge loiro, mas apresenta algumas mechas do cabelo descoloridas, como um velho surfista.

O visual ainda apresenta muitas tatuagens e adereços de gladiador, inclusive um tridente, que aludem, de forma realista, ao uniforme clássico do personagem. Trata-se de uma visualização bem interessante, que ainda vem acompanhada por um texto – ao contrário das fotos anteriormente divulgadas: “Unir os Sete”, possível referência aos sete mares. O diretor ainda escreveu, junto da imagem, que “Só existe um rei verdadeiro”, numa alusão ao trono da cidade submersa de Atlantis.

Sua foto se junta a imagens anteriormente reveladas de Gal Gadot (“Velozes & Furiosos 6”) caracterizada como Mulher-Maravilha, Ben Affleck como Batman e Henry Cavill como Superman, além do batmóvel. Todas podem ser conferidas abaixo.

Além deles, o elenco do filme inclui Jesse Eisenberg (“Truque de Mestre”) como Lex Luthor, Ray Fisher (peça “Fetch Clay, Make Man”) como Ciborgue, Jeremy Irons (série “Os Borgias”) como Alfred, Amy Adams (“Trapaça”) como Lois Lone, Laurence Fishburne (série “Hannibal”) como Perry White e Diane Lane (“Infidelidade”) como Martha Kent, além de Holly Hunter (minissérie “Top of the Lake”), Callan Mulvey (“300: A Ascensão do Império”), Tao Okamoto (“Wolverine – Imortal”) e Scoot McNairy (“Argo”) em papeis não revelados.

O roteiro do filme foi escrito por David Goyer (“O Homem de Aço”) e revisado por Chris Terrio (“Argo”). Com direção de Zack Snyder, “Batman v Superman: Dawn of Justice” estreia em 24 de março de 2016 no Brasil.
Batman-v-Superman
WonderWoman
Super

Fonte: http://pipocamoderna.virgula.uol.com.br/

DC Comics celebra os 75 anos de Superman

Superman_75years_logo-225x300

A DC Comics mostrou o novo logo criado para celebrar os 75 anos do Superman. A imagem será usada pela Warner Bros. (empresa que é dona da editora do Homem de Aço), numa grande variedade de mídias e produtos, incluindo quadrinhos, filmes, brinquedos e videogames.
Zack Snyder, o diretor de Man of Steel, está trabalhando num desenho animado de curta-metragem que é uma homenagem às várias versões do Superman, tanto nos quadrinhos, quanto no cinema. O projeto conta com a assistência de Bruce Timm, Mike Carlin e Geoff Johns.
Além disso, a DC Comics revelou um novo logo para a revista Superman Unchained # 1, de Scott Snyder e Jim Lee, que remete ao visual original do personagem, quando estreou na década de 1930.
superman_man_of_steel

Fonte: Universo HQ

Filme espetáculo: ‘O Homem de Aço’

superman_homem_de_aco
Um dos filmes mais aguardados do ano, “O Homem de Aço” acaba de ganhar novo trailer. Veja vídeo legendado com exclusividade, além do pôster da produção.

Com estreia prevista para 12 de julho no Brasil, “O Homem de Aço” traz Henry Cavill no papel do super-herói que é enviado, ainda bebê, à Terra. O menino cresce e tem de lidar com os superpoderes.
Além de Cavill, o filme tem no elenco Laurence Fishburne, Amy Adams, Diane Lane e Kevin Costner. O longa é dirigido por Zack Snyder.

Fonte: youtube.com & paraiba.com.br

DC lançará quadrinho com Superman ciborgue em “New 52”

super-homem-Ciborgue

A primeira imagem do vilão ciborgue de Super-Homem foi publicada pelo editor-chefe da DC Comics, Bob Harras, nesta sexta (26). Desenhada pelo ilustrador Kenneth Rocafort, conhecido por outros clássicos do herói, o rascunho faz parte de “The New 52”, série que republica quadrinhos lançados pela editora nos últimos 70 anos, incluindo títulos da Action e Detective Comics.

“Alguns de vocês podem se lembrar da última vez que um Superman Cyborg apareceu. Será que ousamos em rever um enredo clássico?”, comentou Harras. “Desculpe ‘pirar a cabeça’ de vocês numa sexta, mas estamos desfrutando esses encantadores esboços nesse momento. Estaremos na sala de conferências discutindo… Ah, não importa”, brincou Harras com os fãs da série.

Alterego de Henry “Hank” Henshaw e ex-astronauta que usou tecnologia e o DNA de Krypton para se tornar metade humano e metade máquina usando como base o corpo do herói, o Superciborgue apareceu pela primeira vez em quadrinho no início da década de 90 criado por Dan Jurgens.
esboco-de-super-homem-Ciborgue

Fonte: UOL

IDW lançará coletâneas com tiras de jornal do Superman, Batman e Mulher-Maravilha

silveragedailiesv1
Em julho, a editora IDW Publishing começará a publicar as clássicas tiras em quadrinhos de jornais do Superman, Batman e Mulher-Maravilha em forma de coletâneas. Muitas dessas histórias jamais foram vistas desde a data em que foram impressas pela primeira vez em jornais. O projeto é uma parceria com a DC Entertainment.

Superman teve tiras em jornais por mais de 25 anos, entre 1939 e 1966, e apenas 10% desse material chegou a ser reimpresso de alguma maneira. A IDW lançará três volumes para cada personagem, divididos em The Silver Age, The Atomic Age e The Golden Age.

A primeira delas será Superman – The Silver Age Newspaper Dailies – Volume 1 – 1958-1961 (288 páginas, formato 28 x 22 cm, US$ 49.99), aproveitando que um mês antes o filme O Homem de Aço estreará nos cinemas. Serão quase 800 tiras com artes de Curt Swan, Wayne Boring e Stan Kayne. As histórias foram escritas pelo cocriador do herói, Jerry Siegel.

A capa é de Pete Poplaski, criada para evocar o visual e estilo da época.

“É como descobrir um universo alternativo inteiro das clássicas histórias da Era de Prata. É o próprio Jerry Siegel fazendo um remake das aventuras”, empolgou-se Dean Mullaney, editor do projeto.

As datas de lançamento para os volumes do Batman e Mulher-Maravilha ainda serão anunciadas.

Fonte: Universo HQ

BANNER_OFICINA_HQ_Abril_2013

Advogado da família Siegel ainda briga pelos direitos do Superman

marctoberoff
Apesar da Warner Bros. ter vencido a longa batalha judicial pelos direitos do Superman, tanto na ação movida pela família de Joe Shuster quanto pelos descendentes de Jerry Siegel, o advogado Marc Toberoff não desistiu do caso.

De acordo com o site The Holywwod Reporter, ele voltará a entrar com uma ação em nome da família de Siegel, argumentando que a Warner não honrou os termos do acordo feito em 2001, sobre o qual a decisão do juiz foi tomada para favorecer o estúdio.

“A DC falhou em cumprir o acordado, tornando inaceitáveis os novos e revisados termos como condição para que ele seja válido. Consequentemente, a família Siegel rescindiu o contrato e a DC abandonou o acordo”, afirma.

Parece que os juízes terão mais uma decisão para tomar, em breve.

Fonte: Universo HQ

Assista ao teaser trailer de Superman – O Homem de Aço

A Warner Bros. disponibilizou na internet o teaser trailer oficial de Superman – O Homem de Aço. Trata-se do mesmo trailer exibido antes de Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge – e não o vídeo que foi apresentado na San Diego Comic-Con uma semana antes.

Numa atitude que não é comum, o estúdio lançou duas versões do teaser. Ambos possuem as mesmas cenas, mas em um deles a narração é feita por Jonathan Kent (Kevin Costner) e, no outro, por Jor-El (Russell Crowe).

A narração de Jonathan Kent é a mesma apresentada no vídeo da San Diego Comic-Con e é focado na escolha que Clark Kent terá que fazer sobre o seu futuro. Em contrapartida, a fala de Jor-El é sobre destino e as grandes coisas que seu filho está predestinado a fazer na Terra.

“Você dará às pessoas um ideal pelo qual lutar. Elas correrão atrás de você, tropeçarão e cairão. Mas, com o tempo, se juntarão a você no sol. Com o tempo, você irá ajudá-los a realizar maravilhas”, diz Jor-El. Essa fala foi retirada quase na íntegra de Grandes Astros DC Superman # 12 (All-Star Superman # 12), de Grant Morrison e Frank Quitely. Escolha versus destino, em duas visões diferentes de seus dois pais.
A música usada são os acordes finais de The Bridge of Khazad Dum, composição de Howard Shore para a trilha sonora de O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel.
O site oficial do filme também foi lançado. Por enquanto, possui apenas a imagem do pôster e link para os trailers.

Assista aos teasers abaixo.

Publicidade:
_______________________________________________________

Superman e Direitos autorais. O que você tem a ver com isso?

Com muito estranhamento, vejo a notícia de que se iniciou o leilão do cheque utilizado para pagar Jerry Siegel  e Joe Shuster pelos direitos sobre o Superman.
Eu particularmente, acho de mau gosto armar um “circo” em torno de uma coisa como essas. Não quero parecer dramático, mas pra mim chega a ser meio ofensivo com os autores. E eu estou me referindo a todos os autores, não apenas aos autores do herói em questão.
O cheque assinado por Jack Liebowitz (era editor, contador e um dos donos da National Allied Publications, que mais tarde viria a se tornar a DC Comics) traz a data de 1º de março de 1938.
Espero sinceramente que esse evento traga mais que a curiosidade de ver o referido cheque. É bom para os autores de quadrinhos – e todos os autores, seja de livros, músicas, peças teatrais e o que mais envolver a criatividade e consequentemente o direito autoral, o qual teoricamente não se venderia – que se desperte mais fortemente o interesse pelo maior entendimento do que se refere a direito autoral e as possibilidades de negociação com empresas.

Não paro de ver concursos e outras promoções que são lançados onde os direitos autorais são descaradamente tirados dos autores. O que pode parecer uma grana legal no primeiro instante, pode se tornar um pesadelo no futuro, se você autor, pensar que o personagem que você criou e por ele ganhou uma “graninha”, pode se tornar a galinha dos ovos de outro de uma grande empresa, que não te dará absolutamente nada pelos “ovos” colocados no futuro.

Ninguém vive de futuro. Mas não se “mata” uma fortuna por inexperiência, pelo menos não se deve fazer mais isso, após ver esse exemplo emblemático da briga pelos direitos do Superman. Faço questão de frisar isso porque semana passada, vi um concurso sendo anunciando por uma grande marca brasileira, e é preciso ler com atenção o que diz respeito aos direitos autorais do artista vencedor do ‘PRÊMIO”, para que depois esse mesmo vencedor não descobrir que na verdade foi vítima de uma arapuca. Atenção!

E sobre o Superman, saibam que uma grande batalha judicial entre a editora e os herdeiros dos criadores está em trâmite na justiça dos Estados Unidos, e o final dessa briga pode ser num julgamento em um tribunal.

:: Texto de Wilton Bernardo

‘Superman – O Homem de Aço’: Cueca por cima da calça é descartada

Super-Homem (imagem ilustrativa)

Após o primeiro teaser-pôster, que divulgamos em primeira mão, ‘Superman – O Homem de Aço‘ (Superman – The Man of Steel) teve novas imagens vazadas na internet.

As primeiras mostram o visual do uniforme da vilã kryptoniana Faora, preto e prata. As últimas trazem uma surpresa: a famosa – e inexplicável – cueca vermelha por cima da calça sumiu!


No panteão dos super-heróis, Superman é o mais reconhecido e reverenciado personagem de todos os tempos. Clark Kent/Kal-El (Henry Cavill) é um jovem jornalista que se sente diferente por ter poderes além da imaginação de qualquer ser humano. Há anos enviado de Krypton, um avançado planeta alienígena, à Terra, Clark sofre com a derradeira questão: “Por que estou aqui?”

Moldado pelos valores de seus pais adotivos, Martha (Lane) e Jonathan Kent (Costner), Clark logo descobre que ter super-habilidades significa tomar decisões muito difíceis. Mas quando o mundo mais precisa de estabilidade, ele é atacado. E agora, suas habilidades serão usadas para manter a paz ou partir para um tudo ou nada? Clark precisa se tornar o herói conhecido como “Superman”, não apenas para brilhar como a última esperança da humanidade mas para proteger aqueles que ama.

O longa é dirigido por Zack Snyder (‘300’).

O longa, que chegaria aos cinemas em dezembro de 2012, agora terá lançamento mundial em 14 de junho de 2013.

Enquanto o protagonista Henry Cavill é um nome pouco conhecido em Hollywood, o elenco de coadjuvantes é de primeira: Kevin Costner (‘Instinto Secreto’) viverá Jonathan Kent, pai adotivo de Clark Kent. Diane Lane viverá a mãe adotiva, Martha. Amy Adams (‘O Vencedor’) será Lois Lane e Michael Shannon (‘Foi Apenas um Sonho’) será o General Zod. Russell Crowe (‘Gladiador’) foi contratado para viver Jor-El, pai biológico de Superman. A atriz alemã Antje Traue será Faora, vilã kryptoniana parceira do General Zod. Laurence Fishburne (‘Matrix’) viverá o editor-chefe do Planeta Diário, Perry White.

O roteiro está é escrito por David S. Goyer, baseado em uma história de Goyer e Chris Nolan. Thomas Tull e Lloyd Phillips produzem.

Superman – O Retorno‘ custou mais de US$ 250 milhões. A grande insatisfação da Warner Bros. foi os números de bilheteria. O filme arrecadou “apenas” US$ 390 milhões, US$ 100 milhões abaixo do esperado.

Fontes: CinePOP